Poder vertical e Poder horizontal

“Se queres conhecer o caráter de uma pessoa dê a ele, alguma forma de  poder.”

O convívio com as pessoas e o contato com a história da humanidade, nos mostra que o poder é um potente catalizador, ele traz à superfície, tudo que uma pessoa possa, talvez, ter de ruim, começando por coisas simples como a prepotência e a vaidade e culminando em alguns casos com atitudes e desejos mais lesivos aos seus semelhantes ou subordinados, ele acorda alguns “monstros” e “Ogros”, muitas vezes adormecidos em algum porão obscuro deste nosso castelo, que chamamos de nosso ser(Self, my self). Vou tomar a liberdade de chamar este poder de “Poder Vertical*”

Mas, muitas vezes, não precisa que nos deem poder, nós somos muito criativos e estamos constantemente criando formas de construirmos uma ideia ou sentimento de poder, sobre outros.

Esta divagação me fez lembrar e pensar sobre as pessoas que colocam junto com o nome o seu título, como quando alguém pergunta o seu nome em uma situação social, ou quando tem que assinar algum texto, carta ou modernamente, algo na internet. Isto sempre me pareceu uma certa soberba e fora outras analises psicológicas ou que seja de, no minimo, mau gosto.

Já vi diversas vezes o seguinte dialogo: “Qual o seu nome? Resposta:  Dr José …. ou, quando é solicitado à colocar o seu nome em um formulário e o de cujos escreve, Dr. Fulano de Tal

É evidente que há alguns casos, bem específico, dentro de um ambiente ou contexto profissional, em que isto, as vezes é necessário.

De qualquer forma, me identifico muito com o hábito e a ética japonesa onde é considerado feio e deselegante o ato de a própria pessoa escrever, ele próprio, algum título, tipo Dr. Juiz, Sensei ou Shihan, por exemplo, junto ao próprio nome.

Confesso que me causa profunda estranheza, no caso do ambiente do Aikido, ver acontecer alguns casos deste tipo de atitude, que espero seja feita de forma ingênua e impensada, pois nós, como formadores de opinião devemos ter muito cuidado com a nossa conduta, o Aikido não é apenas para o Tatame o Aikido deve permear toda a vida do praticante, posto que ele não é apenas uma arte marcial, ele é uma filosofia, uma filosofia humanista, de busca pela harmonia baseada na irmandade de todos os seres.

O verdadeiro Poder é a capacidade de não exercemo-lo, o Poder exercido com amor e uma profunda noção de horizontalidade e da irmandade que une a todos nós, este é o “Poder Horizontal*”

E.T..: Para aqueles que não não tenha ficado claro o porque de horizontal e de vertical, em outra oportunidade voltaremos ao assunto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s