FAZ, NÃO FALA

Escrever sobre pessoas que já não estão entre nós, sempre é uma tarefa trabalhosa. Mas temos que, ao mesmo tempo, compreender que existem pessoas que são eternas, sempre estarão em nossa lembrança e temos a obrigação de não deixar que as próximas gerações esqueçam este tipo especial de pessoa. Posso dizer que Kawai Shihan está entre estes. Um espírito diferente, incomparável, a dificuldade de encontrar um gabarito ou um tipo de termômetro com que possamos medir a existência dele ou de encontrar adjetivos onde enquadrá-lo, já nos dá a estatura e uma pálida dimensão de quem ele “É”. Não, este “é” não deve ser visto como um erro do autor, eu digo que ele é, por que o legado e as histórias que retratam o convívio com ele, jamais poderam ser esquecidos. Ele continuará sempre entre nós, seus filhos, os Aikidoistas do Brasil.

Kawai Shihan, nunca se interessou em aprender o nosso idioma, falava uma linguagem própria, sem verbos de ligação, preposições, artigos definidos ou indefinidos, etc. Mas em poucas palavras dizia muito e conseguia passar mensagens de profundo significado, tanto em termos filosóficos, quanto em termos de técnicas de Aikido, dois exemplos bem singelos das palavras de Kawai Shihan estão em duas frases lapidares. “Faz, não fala” e “Força, tira” e quase sempre após este tipo de frase, complementava com um “faz favor” o que denotava a sua gentileza, pois ele era firme mas gentil, firme como um Katana, mas ao mesmo tempo, suave como um Bambu.

Faz não fala: Significados iguais a esta frase, encontramos em diversas religiões e caminhos filosóficos, em nosso mundo. Podemos comparar com “quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita” (Mateus 6). Bruno Espinelli: “ Por que falar é facil, mas fazer o que fala é tão dificil? se não for fazer não fale!”. Confúcio; “Aja antes de falar, portanto, só fale de acordo com seus atos.” Como vemos Kawai shihan estava bem acompanhado em sua visão de vida. Um causo: Certa vez eu estava no Dojo do Shihan, em um dia festivo em que iria acontecer um evento tradicional, a clínica de acupuntura, onde ele atendia e morava era no outro lado da rua, ele atravessou a rua e entrou no Dojo, para ver como estavam os visitantes que vinham de várias partes do Brasil e de outros países da América do Sul, quando ele entrou viu um rapaz varrendo as arquibancadas e os degraus da entrada e outros varrendo o Tatame e então falou bem alto “Konitchi wa, pessoas bonitas, trabalho bonito”. Nisto o rapaz que estava varrendo se aproximou dele com a vassoura na mão e disse “Shihan, estou varrendo o Dojo, vou varrer tudo aqui”, no que Kawai deu uma leve parada no seu caminhar e disse “FAZ, NÃO FALA, FAZ FAVOR”, e continuou a sua caminhada para dentro do Dojo, o rapaz perdeu uma bela oportunidade de permanecer calado, mas, por outro lado, talvez tenha aprendido uma grande lição.

Força, tira: Após algumas dezenas de anos de prática de Aikido, algumas pessoas começam a perceber a importância de estar relaxado para a execução das técnicas, ganhando em agilidade, explosão do movimento e habilidade de trabalhar com o Ki e como o estar tenso ou fazendo força muscular constante, nos tolhe o movimento, nos bloqueia e atrapalha o fluxo da energia. Todas as pessoas que presenciaram ao vivo como Kawai Shihan projetava dezenas de pessoas, num espaço de tempo de 10, 15 minutos, com o mínimo de esforço e sem cansar, jamais esqueceram e ,também, quando convidava qualquer pessoa para tentar segurá-lo e ele conseguia, facilmente, se desvencilhar e projetar estas pessoas com um mínimo de esforço, apenas com a respiração. Lembro também de uma demonstração que ele fazia, pedindo para uma pessoa estender o braço para a frente e tentar manter o braço esticado, então ele pegava um Shinai, espada de bambu usada no Kendo, e aplicava sobre o antebraço desta pessoa, uma pancada com um movimento de bastante vigor e força, apesar da dor da pancada a pessoa conseguia resistir, depois ele repetia o mesmo movimento com o Shinai no mesmo local, só que desta vez sem força, só com a energia e a respiração certa, a pessoa, instantaneamente, desabava no chão. Eu poderia ficar escrevendo durante muito tempo sobre outros preciosos momentos onde o poder do “FORÇA, TIRA”, estava presente.

A força da personalidade do nosso Shihan era tão marcante e envolvente, que 90% das pessoas que foram Uchi Deshi(Discípulo interno) dele adquiriram de alguma forma, este dialeto dele, esta particular maneira de falar, não sei se por admiração ou se por um mimetismo ou para facilitar a sintonia ou tudo isto junto e mais alguma coisa, não sei, não cabe a mim julgar o porque disto. No início eu achava engraçado e às vezes até um despropósito, mas com o passar de décadas, fui percebendo que isto tinha um significado muito mais profundo, que só quem conviveu anos como Uchi Deshi, ou algumas dezenas de anos como discípulo dele, é que tem condições de realmente compreender tudo isto, que a meu ver se resume em uma sintonia de espíritos que desenvolvem e trabalham com o desenvolvimento e o desabrochar desta energia que os Japoneses chamam de KI, os Chineses de CHI, os Indus de Prana ou se quisermos simplificar e modernizar podemos chamar de ENERGIA UNIVERSAL ou ENERGIA QUANTICA

DEZ ATITUDES POSITIVAS PARA O CAMINHO DO AIKIDO

1ª O Local:

Ao escolher um Dojo, para treinar, analise se o responsável tem certificação do Hombu Dojo Japão e autorização de uma organização regional e que esta, tenha um Sensei responsável com, com no mínimo, 3º Dan ( certificado pelo Hombu) e certifique se que este esteja vinculado e monitorado por uma organização nacional, com sede no Brasil ou no País, em que você estiver, e que por sua vez tenha vínculo e reconhecimento do Hombu Dojo, Japão(a organização internacional que administra o Aikido no mundo). Isto vai lhe preservar de cair na mão de aventureiros e dará uma qualidade melhor ao seu aprendizado.

O mais importante ao escolher uma escola é avaliar sua história e a sua dinastia ou linha hierárquica, tanto do Dojo quanto do Sensei responsável. Hoje em dia existem muitos aventureiros, então use o seu bom senso. O vínculo com um Sensei é como o vinculo à uma nova  família.
RESUMO: Dojo, instrutor com certificado de grau internacional > Organização regional com responsável no minimo 3º dan > Organização nacional vinculada ao Hombu dojo.

 

2ª O Ritmo:

Definir um ritmo de treino em termos de frequência: seja de uma, duas ou três vezes por semana, não importa, o importante é manter uma constância. A irregularidade é muito prejudicial ao desenvolvimento do aprendizado. Ritmo é importante não só ao executar as técnicas como  também na periodicidade dos Keikos(treinos).

 

3ª O Haraguei

Trabalhar e investir na tarefa de desenvolver a capacidade de sentir e perceber o outro. No caso de um treino de Aikido, o outro tanto é aquele que desempenha o papel de atacante/agressor (Uke), como também será, em outro momento, aquele que vai receber o seu ataque, que vai se defender(Nague) usando a técnica adequada. A percepção do(s) outro(s) e por extensão do mundo exterior (isto é, de tudo aquilo que está fora de nós) é uma arte, que qualquer um pode desenvolver.

Esta arte possui várias facetas e várias nuances, como empatia, instinto, sexto sentido, leitura corporal ou “mental”. O ambiente de treino de um keiko é muito propício para exercitarmos e desenvolvermos a nossa capacidade de sentir; de perceber quando o outro vai atacar; o grau de força que ele vai usar; o sentimento que ele está colocando no ataque. Podemos até chegar a perceber a energia e o sentimento do grupo naquele dia específico.

A maior vantagem de um ambiente de treino para o nosso desenvolvimento é o seu aspecto “laboratório”; nele nós podemos nos dar ao luxo de errar e assim descobrir aquilo que funciona, e o que pode ser sempre aperfeiçoado, brindando a todos com pequenas descobertas que vão com o tempo melhorando nossa autoconfiança e a crença em nosso sentir.

A “mágica” está ao alcance de todos, acredite.

A primeira vista pode parecer sem importância o acreditar, mas com o tempo você vai descobrindo o poder que a crença te dá. Ela é uma ferramenta importante que vai potencializar todos os seus fazeres. O nosso corpo/mente é mágico, ou, como dizem alguns neurocientistas, ele é “ingênuo” e obediente, e por isso, fácil de ser adestrado. Ele procura trabalhar para satisfazer todas as nossas crenças, por isso muitos sábios avisam: -“cuidado com o que você pede ou acredita”. Se acreditar em doenças vai tê-las, se acreditar em infelicidade ela será uma prioridade em sua VIDA. Portanto selecione crenças positivas de crescimento e de empoderamento, qualifique as suas  crenças.

 

4ª “MU SHIN” Mente vazia

Ao entrar no Dojo, procure deixar o seu dia no lado de fora. Se for possível troque o seu calçado por um chinelinho (Zori) já na entrada do Dojo e faça neste momento o seu primeiro “Hei”, pedindo mentalmente licença para entrar. Isto lhe ajudará a simbolizar e significar a atitude de deixar o mundo lá fora.

Deixe lá fora o seu estresse, as contas que ainda não pagou, os pensamentos negativos, suas dúvidas e incertezas, mas também, e acima de tudo, suas certezas, deixe lá fora os seus títulos, sejam eles honoríficos, de estudo ou de cunho militar ou religioso. Todas estas coisas só vão lhe atrapalhar no momento do treino. Entre no treino com uma mente de aprendiz, mente vazia. Acredite, sua mente pode até ter vários terabytes, mas se estiver cheia, não poderá apreender o novo. Não se aprende uma arte marcial falando, reeduque-se para ouvir, ver e repetir a forma ensinada. O fazer é mil vezes melhor do que o falar.

 

5ª “Giri” Gratidão

O sentimento de respeito e gratidão é um dos mais valiosos. Cultivar esta atitude é crucial para construir um sólido caminho tanto no Aikido como na vida. Está comprovado cientificamente que cultivar o sentimento de gratidão traz mais benefícios ao que agradece do que àquele a quem se agradece; isto sem contar o ambiente de energia positiva que é produzido e do qual todos se beneficiam. A principal e primeira gratidão que devemos cultivar dentro do Budo é a todos aqueles que vieram antes de nós, pois todo o conhecimento e tradição foi por eles construído. Da mesma maneira, no âmbito familiar devemos dirigi-lo aos nossos ancestrais, pois toda a nossa bagagem cultural, social e genética foi aperfeiçoada por eles e entregue à nossa responsabilidade.

 

6ª Atenção total, antecipação e gentileza

Pense, qual a sua missão? Não tivemos a sorte de vir a este mundo apenas para “Ver a Banda Passar”, afinal você ganhou uma corrida contra milhões de outros espermatozóides e o prêmio é a sua atual existência, sem contar o fato de que todos os seus ancestrais tiveram a sorte ou a competência de chegar a uma idade de serem aptos para a reprodução. Nossa espécie passou por milhares de anos de aperfeiçoamento, e em respeito a tudo isto, devemos buscar ser úteis aos outros seres, à sociedade, ao mundo em que vivemos. Podemos ser úteis sendo proativos, desenvolvendo o olhar e a percepção para o que precisa ser feito, e com gentileza no coração.

A tradição dentro da prática e da filosofia do Aikido ensina a importância de desenvolver a antecipação. No caso de um ambiente marcial, ou mediante os perigos da vida, desenvolver a capacidade de antever algo é uma qualidade de sobrevivência, mas que não precisa ser de prever o futuro em horas, dias ou meses. Basta muitas vezes um segundo de antecipação para salvar uma vida. Busque primeiro este segundo; quando já o tiveres, vá em busca de mais, um de cada vez.

Mas não pense que os benefícios deste tipo de treinamento se esgotam aqui, hoje em dia no mundo competitivo em que vivemos, ter o hábito da antecipação e ser proativo é uma qualidade que vai destacá-lo e diferenciá-lo em qualquer atividade. Mas cuidado a soberba não é uma boa companheira, busque ser um proativo gentil.

 

7ª Persistência

As dificuldades em nosso caminho não são barreiras, são chances e oportunidades de aprendermos e nos aperfeiçoarmos. Devemos sempre lembrar que o aprendizado não é uma estrada reta e com uma inclinação constante em direção à excelência; pelo contrário, é uma estrada sinuosa e cheia de altos e baixos, com subidas gloriosas e descidas assustadoras recheadas por algumas planícies de incertezas e dúvidas. Mas com certeza este caminho tortuoso é o caminho que leva à excelência. Porém ele só brinda aos persistentes, aos que não desistem.

 

8ª Higiene

A higiene em todos os níveis: espiritual, mental e corporal constrói ambientes melhores. Quanto mais pessoas buscarem esta atitude, melhor será o ambiente no treino, na familia e no trabalho. Em suma, teremos um mundo melhor. Uma coisa tão simples, mas se cada um fizer a sua parte já estará dando uma grande contribuição.

 

9ª Definir objetivos

Ao iniciar no caminho do Aikido, o Seito ( aluno/discípulo ) deve definir em sua mente um objetivo, uma meta. Isto é de suma importância. Porém vale ressaltar que metas e objetivos não são eternos e diante de algumas circunstâncias podemos redefini-los.

Para qualquer projeto de vida, sobressai a importância de definirmos o que queremos, aonde queremos chegar. Se não definirmos os nossos objetivos e os rumos de nossa vida, “alguém” vai definir por nós. Claro que existe muito de imponderável no nosso caminho, dificilmente vamos acertar 100% no alvo, mas se deixarmos ao acaso com certeza não vamos construir nada significativo. O mínimo que podemos fazer é definirmos a nossa intenção, nos dedicar e preparar para isto.

 

10ª Treinar, treinar, treinar…

Parece falar o óbvio, mas não é. Com o advento da internet, YouTube e todas as facilidades de acesso à informação e a imagens, percebe-se que muitas pessoas dão mais ênfase ao ver do que ao fazer. Uma atividade psicomotora como o Aikido requer para o seu aprendizado não apenas o ver, mas muito, muito mais o praticar. Somente a pratica é que vai dar as condições para cada um desenvolver o seu Aikido. Quando você apenas vê, está registrando a informação como se estivesse escrevendo algo na areia: qualquer vento ou água irá apagar este registro. Quando você pratica, executa o movimento, você está riscando esta informação levemente na pedra; se repetir este movimento centenas de vezes, este registro já começará a ficar mais definido, a marca será cada vez mais profunda. Agora imagine como será depois de repetir milhares de vezes: o resultado é que esta informação, este registro passará a fazer parte de você e da sua essência. E o que é mais importante. EM CADA MOVIMENTO APREENDIDO DO AIKIDO, VOCÊ ESTARÁ REPROGRAMANDO SUA MENTE, ESTARÁ RE-PROGRAMANDO PARA NÃO RESPONDER UMA AGRESSÃO COM OUTRA AGRESSÃO, MELHORANDO SUA PROATIVIDADE, SUA EMPATIA E MUITAS OUTRAS ATITUDES POSITIVAS. TODOS OS MOVIMENTOS DO AIKIDO, SERVEM COMO METÁFORAS TRANSFORMADORAS PARA A NOSSA VIDA.