Uma pequena História sobre o principio Feminino


Segundo a ciência, a vida iniciou na terra a mais de três bilhões de anos, quando do surgimento de uma bactéria com um núcleo só. Essa bactéria se multiplicava em uma velocidade muito grande, através de mitose (divisão celular). Ainda não tinha cromossomos no núcleo, portanto não tinham sexo. todas eram cópias uma das outras.
Um bilhão de anos depois, há uma evolução dessa primeira bactéria, surgindo a primeira célula com uma membrana e dois núcleos e, nesses núcleos, já aparecem cromossomos. Assim sendo, nessas células já se identifica uma origem de sexo, pois, se reproduziam através do encontro de duas células, um primeiro passo para a evolução onde começa a ter uma diferenciação genética em cada cópia.
Nos primeiros 2 bilhões de anos, a vida na terra era essencialmente permeada por um princípio feminino, onde tínhamos as águas, oceanos, rios e lagos como um grande Útero onde a vida então evoluía. Podemos assim dizer que, durante bilhões de anos, só existiu o gênero ou princípio feminino. Mais tarde com os primeiros seres multicelulares, surge um primórdio de pênis, com alguns desses seres tendo uma protuberância em seu corpo de onde passava, a outro ser, a sua carga genética.
Através de descobertas e pesquisas arqueológicas, a ciência concluiu que a apenas, uns 400 milhões de anos, surgiu o primeiro vertebrado ovíparo. Mais tarde, com o surgimento dos primeiros mamíferos, há 125 milhões de anos, surgiram os primeiros vertebrados mamíferos com uma definição de fêmeas e machos.
Podemos assim concluir que o princípio feminino está na terra há bilhões de anos antes do másculino e isso é uma verdade incontestável. Também podemos dizer que, o másculino deve a sua existência ao surgimento e sobrevivência do feminino durante esse período. Assim, foi sendo feita uma simbiose no Útero primitivo das águas, onde germinou, alimentou e deu vida a ambos os princípios, o feminino e o masculino.
Nesta semana quando inicia o mês em que se definiu em nossa cultura, como ser um período para lembrarmos e valorizarmos o feminino, tive a intenção de fazer esse pequeno texto para lembrar e marcar como foi essa trajetória da história da sexualidade nos mamíferos e consequentemente em nós “humanos”.
Mas essa história não termina aqui. Através da biologia, da psicologia, da neurociência ou da filosofia, podemos vislumbrar que, os princípios femininos e masculinos, estão em um patamar além dos corpos físicos, pois a rigor ambos estão presentes no ser, independentemente se este é definido morfologicamente feminino ou masculino. Ambos estão ali, e se posicionam, seja um de uma forma manifestamente preponderante, ou outro como uma energia um pouco adormecida. Porém, de qualquer forma, eles estão presentes, podendo qualquer um deles se manifestar, se houver uma livre vontade do ser e se as amarras sociais e religiosas não o impedirem. É aqui que começam os problemas criados pelo nosso atual estágio civilizatório, que ainda tem muito o que evoluir. Daqui surge a doença do preconceito e a violência dirigida às questões sexuais; tanto a violência contra a mulher em si, quanto a violência de gênero. Só vejo uma possível cura para essa “doença”: que será através da educação das crianças, com mais ciência e conteúdos éticos humanistas, que formem pessoas melhores, longe dos preconceitos e dos dogmas arcaicos e medievais de certas religiões.

Luz e felicidade para as mulheres e aos princípios feminino e masculino que habitam em todos nós.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.